quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

TAG: Um livro que...



A querida Juliana Brina me indicou para responder uma TAG criada pela Lélia Santos e eu fiquei muito contente com a indicação. Vou tentar responder, mas acho difícil conseguir citar um só livro para cada pergunta:

1) Um livro que te emocionou muito...

Foram tantos! Provavelmente depois me lembrarei de mais algum, mas, por hora, fechei os olhos e tentei lembrar dos livros que me deixaram muito comovida quando terminei de ler (sabe quando a gente termina de ler um livro, deitada na cama tarde da noite, e ele acaba e, quando nos damos conta estamos abraçadas ao livro? São esses que vou citar:

Nas tuas mãos, da Inês Pedrosa - Foi a Inês Pedrosa que me fez enveredar pelas linhas da literatura portuguesa e serei sempre grata a ela por isso. Depois de ler todos os livros dela, senti tanta falta dessa linguagem poética e apaixonada que saí em busca de mais livros que me fizessem sentir assim. Foi procurando nas livrarias que encontrei livros muito queridos de José Luís Peixoto, José Eduardo Agualusa, Miguel Sousa Tavares e claro, do Valter Hugo Mãe. Nas tuas mãos é um livro sobre as muitas formas de amar.

Seda, do Alessandro Baricco - Para quem não sabe,  o escritor italiano Alessandro Baricco é um dos três mosqueteiros do meu coração, como eu costumo brincar (os outros dois são José Luís Peixoto e Valter Hugo Mãe).  Seda é um poema em prosa, de uma delicadeza que apaixona. Adoro a forma como Baricco usa a linguagem para contar histórias incríveis nas entrelinhas. Vou fazer um comentário sobre esse livro em breve aqui no blog.

O Filho de Mil Homens, do Valter Hugo Mãe -  Não tinha como não citar esse livro que tem sido meu xodó desde que foi lido (e já relido também). É um livro que recomendo sempre.

A Trégua, do Mario Benedetti. Um dos livros da minha vida, sem dúvida. Já tem comentário sobre ele aqui.

2) Um livro que queria muito ler, mas descobriu que não era tudo aquilo que pensava...

O Conto do Amor, do Contardo Calligaris
Um quarto para ela, da Helen Garner
A livraria, da Penelope Fitzgerald
A visita cruel do tempo, da Jeniffer Egan

3) Um livro que achava que não iria gostar e te surpreendeu...

Não te deixarei morrer, David Crocket -  do Miguel Sousa Tavares. É uma coletânea de contos, que não é meu gênero favorito, e tem esse nome estranho, mas foi uma surpresa, tem contos lindos nesse livro. O Miguel Sousa Tavares, para quem não sabe, é filho da poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen.

As boas mulheres da China, de Xiran. Todo mundo devia ler esse livro.

4) Um livro que já tem há muito tempo em sua estante e ainda não leu...
Já estou com vergonha de dizer isso, mas são eles: Crime e Castigo e O jogo da amarelinha

5) Um livro que te passou uma lição de vida...
Escolhi livros que me ensinaram alguma coisa:
Novecentos, do Alessandro Baricco. Um dos meus livros favoritos, acho que faz a gente pensar muito na vida.
A solidão dos números primos, do Paolo Giordano

6) Um livro que te fez suspirar...

Carta a D., história de um amor - Não tem como não se emocionar com essa história de amor.
84 Charing Cross Road, da Helene Henff (em português: Nunca te vi, sempre te amei) -  Sou apaixonada por essa história, caminhei pela Charing Cross Road em Londres procurando o lugar onde a livraria existiu, já não existe mais, apenas para dizer "Helen, eu consegui!"

7) Um livro que você ainda não tem e quer muito ler...

A Ju já comentou isso no vídeo dela e porque adoro a literatura portuguesa ando muito curiosa para ler os livros do Afonso Cruz, principalmente o "Para onde vão os guarda-chuvas"

Os livros infantis que o Valter Hugo Mãe escreveu, quero muito ler e não consigo encontrar esses livros para comprar aqui. Tenho todos os romances, as poesias, só falta os livros infantis para a coleção Valter Hugo Mãe ficar completa.

Tem um livro que eu li emprestado da biblioteca e que amei e gostaria de ter na minha estante: O Colecionador de Mundos, do Ilija Trojanov.

E tem uma lista enorme de desejados que vocês podem ver no meu perfil do skoob :)

8) Um livro que de tão bom era difícil de parar de ler...

A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata, um dos livros mais queridos da minha estante, que tem uma história bonita desde a sua criação. Fiz muitos amigos por conta desse livro, que é uma homenagem ao amor pelos livros, ao poder transformador da literatura.

9) Um livro que não é muito seu estilo, mas tem vontade de ler...

A Guerra dos Tronos. Não é muito meu estilo, mas agora que o frisson está diminuindo (e os preços dos livros também) eu ando curiosa para ler para ver se é tão envolvente quanto dizem. Será que vou gostar?

10) Um livro que indica...

Leio muita coisa, mas só comento aqui livros que eu indico. Às vezes o blog fica sem atualização, mas não é porque não estou lendo, só não encontrei nada que gostasse tanto a ponto de indicar.

Mas posso recomendar sem pestanejar qualquer um dos livros do Valter Hugo Mãe;

Mário Benedetti, sempre.

Livro, de José Luis Peixoto, um dos melhores do autor.

O último chef chinês, da Nicole Mones - Adoro livros que misturam literatura e culinária e esse foi um dos mais interessantes que eu já li.

A Caixa Preta, do Amós Oz - um livro que pouca gente comenta, mas que é um absurdo de bom e que eu sempre recomendo. Uma história de amor e de separação com toda a elegância da escrita do Amós Oz.

A arte de ler, da Michele Pétit - apesar de ser um livro mais acadêmico, mesmo quem não tem formação na área consegue ler sem problema e se encanta, porque o amor pelos livros e pela literatura está presente em cada página.

A Máquina, da Adriana Falcão. Uma história de amor bonita, poética e bem brasileira.

Já que estamos falando de linguagem poética, não poderia deixar de indicar um livro que é quase um haikai: Rakushisha, da Adriana Lisboa.

A chave de casa, da Tatiana Salem Levy, uma das escritoras brasileiras contemporâneas de quem mais gosto.

Espero que vocês tenham gostado e obrigada pelo interesse! :)

9 comentários:

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flávia disse...

Suas indicações são muito boas. Não conheço alguns desses livros ou escritores,vou procurar saber. Fiquei muito a fim de conhecer Alessandro Baricco.

Bjs!

Patrícia Di Carlo disse...

Pense em quantos suspiros eu soltei por aqui enquanto lia o post, Paula, quanta identificação, porque temos amados em comum, e tantos outros desejados...
Favoritado pra desejos futuros!! ;o)

Xerinhos, lindeza!
Paty

Gabs disse...

"Crime e Castigo" também está na fila faz uns bons anos! Quem sabe em 2014 resolvo essa pendência!

Gostei das tuas respostas :)

Juliana Brina disse...

Quantos livros amados, quantos livros que quero ler... Amei sua resposta, Paula! E agora vou atrás desse livro da Adriana Lisboa! :D

mm amarelo disse...

Pipa, que TAG linda!
Finalmente vou ler Hugo Mãe, comprei na Black Friday o "Filho de Mil Homens" o/
Por outro lado, gostei muito de "A visita cruel do tempo" e, finalmente, finalmente tirei da lista de espera o "Jogo da Amarelinha"...estou adorando :*

beijo grande,
Maira

Sylvia Cheleiro disse...

Quantas indicações maravilhosas!
Tenho 'Seda', do Alessandro Baricco em pdf e já estava na minha lista de leituras 2014.
'A Trégua','O Filho de Mil Homens',são perfeitos.
De Miguel Sousa Tavares li 'Equador' e tenho 'Rio das flores' guardado há tanto tempo que só me lembrei dele agora.
Enfim, adorei a sua lista e vou correr atrás dos que não conhecia.
Valeu demais Paula! Bjs.

Maura C. Parvatis disse...

Adorei a sua reposta para a Tag, Paula.
Gosto de ler/ver tags por que conheço tanto escritores, livros que demoraria para conhecer e é tão bom isso :)

"A arte de ler" li uma parte em 2012 e gostei muito, fico brigando comigo mesma por que ainda não voltei para a biblioteca para fazer empréstimo dele novamente.
Semana passada, comecei a ler "A Trégua" mas estou indo bem devagar por que quero aproveitar essa leitura :)

Ah, também vou responder essa tag assim que pensar em minhas respostas, com certeza vou citar mais de um livro também, rs.

Beigos!

Pipa disse...

Flávia,
Baricco é um dos meus preferidos, vale a pena conhecer :)

Patty,
que bom que temos tantos queridos em comum! :)
obrigada pelo carinho!

Gabs,
Menina, de 2014 não passa! Tenho que ler esse livro logo!
Obrigada pela visita!

Ju, que bom que temos livros amados em comum! Acho que você vai gostar desse livro da Adriana Lisboa, é bem bonito e poético. beijoca! E obrigada por me indicar para responder a tag! Não achava que as pessoas iam gostar de ver tags respondidas no blog, mas me surpreendi com os comentários :)

Maira! Oba! Que bom que você vai ler O Filho de Mil Homens! :)
Tenho amigos que gostaram de A visita cruel do tempo, talvez tenha sido o momento em que li, ou talvez ele não seja um livro pra mim, porque não falou ao meu coração. Ai, preciso ler O jogo da amarelinha logo! De 2014 não passa!
beijo!

Sylvia, que bom que você gostou. Leia Baricco sim, ele é maravilhoso! Eu gostei muito dos contos de Miguel Sousa Tavares.
beijo!

Maura,
Fico feliz que vocês gostaram, é uma boa forma de conhecer os livros que são queridos para outras pessoas mesmo. A Trégua é um dos livros da minha vida, aproveite a leitura que Benedetti é bom demais!

beijo!